Notícias

Volvo XC90 prenuncia a vinda dos autônomos

O sonho do carro que se dirige sozinho está chegando mais perto. A Volvo já embarcou nessa tendência e, enquanto um carro 100% autônomo ainda não sai, a marca já oferece o novo XC90 com condução semi-autônoma. 

A estranheza de não dirigir

O sistema de condução semi-autônoma da Volvo é bem sofisticado: usa o radar montado no para-brisas, as câmeras laterais e sensores no volante para se guiar. Porém, tem seus limites. Os sensores do volante servem para que o carro perceba se o motorista mantém as mãos no volante, assim não se pode simplesmente cruzar os braços enquanto o carro faz o serviço. Se não houver um carro à frente, o sistema também não entra em operação e as faixas laterais da pista precisam estar em ótimas condições para que as câmeras laterais as identifiquem. Além do mais a condução semi-autônoma opera a velocidades de até 50 km/h apenas.

Quando é possível utilizar o sistema, a tarefa de encarar congestionamentos em vias expressas vira quase uma aventura. O carro consegue se manter entre as faixas e contorna até curvas leves sem exigir a intervenção do motorista. Se o carro adiante para, o XC90 se imobiliza. Quando anda, o SUV o segue. Simples assim. Porém, se o motorista tirar a mão do volante, ele vai soltar um aviso sonoro e exigir a retomada do controle. Se não houver resposta, se o carro adiante sair ou se o sistema não reconhecer as faixas, o SUV simplesmente apita, pede que o motorista retome o controle e solta o carro.

Na teoria, é muito bom. Na prática, a dura realidade é que poucas vias por aqui possuem sinalização vertical dentro da regularidade ao ponto de ser reconhecida pelo sistema. O radar que mede a distância do carro a frente não sabe que está no Brasil. Assim, na ocasião de uma fechada, não freia imediatamente, pois demora a crer que alguém fez tal manobra. Mas nos 6 minutos ininterruptos em operou (o máximo que foi conseguido), foi uma experiência quase de outro mundo, comparável apenas à experiência de se andar num automóvel na época em que os cavalos eram a regra.

Soma de todos os sistemas de segurança

A habilidade de dirigir-se praticamente sozinho do XC90 só é possível graças à soma dos sistemas de segurança do SUV. Mais precisamente, do sistema de auxílio de mudança de faixa, as câmeras com visão simulada em 360º do carro e o detector de obstáculos montado no para-brisas.

No caso do primeiro, quando o motorista começa a sair da faixa de rolagem sem dar seta ou sem mexer no volante, o sistema se encarrega de esterçar sozinho e colocar o carro de volta na faixa. O segundo faz a identificação das faixas enquanto o terceiro se encarrega de medir a distância segura em relação ao carro da frente. Há ainda o detector de sinalização da via, que identifica as placas de velocidade, por exemplo, e mostra a informação no painel que é totalmente digital.

Além desses três, o XC90 Inscription traz de série ainda airbags frontais, laterais e de cortina e os tradicionais controles de tração e estabilidade. Os bancos da segunda fileira possuem Isofix para a fixação de assentos infantis e o banco central tem um booster embutido no assento para crianças maiores, sem a necessidade de compra do equipamento.

Pacote recheado e conforto mesmo quando se dirige

A lista de série do Volvo XC90 topo de linha é extensa e condizente com o preço puxado do carro. Os bancos de couro possuem ventilação e aquecimento e o ar-condicionado tem quatro zonas individuais. As rodas são de aro 20 e o sistema de suspensão é pneumático e ajustável. Há inclusive um botão no porta-malas para abaixar e levantar a traseira quando se precisa carregar o carro. O bagageiro com tampão elétrico pode ser aberto por botão, chave presencial ou passando-se o pé por baixo do para-choque. Útil quando se tem as mãos cheias.

A central multimídia com tela de toque de 12,3” merece um capítulo à parte. Além de abrigar todos dos os controles de ar-condicionado e aquecimento, combina também o controle dos sistemas de segurança, câmeras e pode até mesmo rebater os encostos de cabeça da segunda fileira eletricamente. Um dos itens mais interessantes é o comando de abertura do porta-luvas e do porta-malas: acionado na tela, bloqueia o uso de ambas as tampas até uma senha definida pelo motorista ser inserida. O sistema operacional é proprietário da Volvo e as respostas da tela são tão ou mais rápidas que as de um tablet convencional. Além disso, é compatível com Apple Carplay e o Android Auto para espelhamento e uso de aplicativos do celular.

Com uma estrutura sólida e espaço para sete adultos de verdade, o XC90 roda de maneira tão confortável quanto um sedã de luxo. Os ocupantes ficam isolados do mundo graças à suspensão a ar e o tratamento acústico da cabine. Com os vidros fechados, não se ouve e não se sente nada do ambiente externo, nem o motor. Mesmo nos pequenos detalhes o XC90 manda bem. A capa do motor, por exemplo, poderia muito bem ser plástico, pois raramente o proprietário vai ver, quanto mais mexer, na peça. Porém, no SUV, é feita de espuma injetada macia ao toque. Vamos colocar assim: a capa do motor do Volvo tem um acabamento melhor que do painel de praticamente todos os carros populares.

Downsizing bem feito

O conceito de downsizing – uso de motores menores sobrealimentados para gerar a mesma potência – está se popularizando, mas nunca foi levado tão ao limite no Brasil quanto no XC90 T6. Sendo um 2.0 poderia se imaginar uma potência de 150 cv a 200 cv, mas não, o SUV sueco entrega 320 cv e 40,8 kgfm. Tudo isso graças ao uso de injeção direta, turbo com intercooler e compressor de ar. Tudo que a Volvo tinha em mãos foi usado no motor. A força é enviada às quatro rodas por meio de uma transmissão automática de oito velocidades.

Mesmo pesando mais de duas toneladas (2.125 kg), a Volvo declaro que o SUV acelera de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos e tem velocidade máxima de 230 km/h. Pode não grudar o motorista no banco – nem é a intenção nesse segmento, mas dá conta do recado e, em uso urbano, não foi preciso esforço para ultrapassar a marca dos 10 km/l de consumo. Nas demais medidas, o XC90 não economiza. São 5 m de comprimento, 2 m de largura, 1,8 m de altura e 3 m de entre-eixos. Mesmo com os sete bancos em uso, o SUV oferece 314 litros de espaço no bageiro, mais que a maioria dos hatches compactos.

Ford Volvo

Fotos

Interessado em um Volvo?

Atendimento por WhatApp
Vendas Acessórios
Chat

Ligue para nossas lojas


Já possui uma conta? Clique aqui para entrar.

Horários de funcionamento das lojas Dimas Volvo em Santa Catarina

Confira os endereços das nossas lojas no estado e seus horários de funcionamento. Visite agora a concessionária mais próxima de você e conheça seu novo Volvo.