Notícias

Volvo confirma vinda do crossover compacto XC40 para o Brasil

O CEO da Volvo Cars Brasil, Luis Rezende, disse hoje em São Paulo que o futuro crossover compacto da marca, o XC40, será importado para o mercado brasileiro. Segundo ele, esse carro fará concorrência direta para o Mercedes-Benz GLA (R$ 143.900 a R$ 208.900, dependendo da versão). A notícia da vinda do Volvo XC40 para o mercado brasileiro já havia sido adiantada pela revista Motor Show em março de 2012. Esse carro é menor que o XC60 – carro-chefe da Volvo no Brasil atualmente – e será fabricado em Ghent, na Bélgica, junto com os demais modelos da plataforma CMA (V40 e S40). Porém, segundo Luis Rezende, a Volvo não tem planos de fabricar este ou qualquer outro carro no Brasil. A estratégia da empresa é continuar importando, mesmo com a restrição de cotas imposta pelo programa InovarAuto.

O Volvo XC40 marcará a entrada da montadora sueca (que pertence à chinesa Geely desde 2010) no segmento de crossovers compactos. Inicialmente, esperava-se um design bem agressivo do modelo, mas recentes fotos divulgadas pela revista inglesa Autocar mostram o XC40 em testes com um visual bastante conservador, quase um XC60 em tamanho menor. Todavia, isso pode ser uma artimanha da Volvo para que o verdadeiro desenho do carro não seja revelado, pois a marca aposta muito nesse mercado de crossovers premium compactos. Além do Mercedes GLA, o Volvo XC40 brigará diretamente também com o BMW X1 e com o Audi Q2, também previsto para o Brasil. A produção do XC40 começará em 2017 e o carro contará com um motor 3 cilindros 1.5 turbocharged.

Luiz Rezende aproveitou a estreia do padrão sueco para as 27 concessionárias Volvo no Brasil, inaugurado na paulistana Auto Star, para falar dos planos da marca. Até o final deste ano chegará o sedã S90, para disputar um nicho de 1.500 carros/ano com o Mercedes Classe E, o Audi A6, o BMW Série 5 e o Jaguar XF. Ainda não está definida qual motorização será utilizada pelo Volvo S90 no mercado brasileiro. Segundo Rezende, a Volvo cresceu 35% em 2015, apesar da crise, e espera manter o patamar de 3.800/4.000 carros vendidos este ano. Por isso, reajustou seus preços um pouco abaixo da concorrência.

De alguma forma, a Volvo teve “sorte” de não construir uma fábrica no Brasil, pois não está produzindo localmente no momento de maior crise da economia brasileira. Quando a marca foi adquirida pela Geely, a decisão estratégica da empresa foi construir simultaneamente três fábricas na China – duas para a plataforma SPA (linhas 60 e 90) e uma de motores. Posteriormente, quando o Brasil poderia ganhar uma linha de montagem, a empresa viu que com o mesmo investimento que seria feito aqui (entre R$ 500 e 600 milhões) poderia abrir uma fábrica nos EUA. Ela está sendo construída na Carolina do Sul e será inaugurada em 2018. “Antes de inaugurar a fábrica dos Estados Unidos não se fala em outra coisa na Volvo, em termos globais”, comentou Luis Rezende. Além das operações na China, nos EUA e na Bélgica, a Volvo tem duas fábricas na Suécia.

Ford Volvo

Fotos

Interessado em um Volvo?

Atendimento por WhatApp
Vendas Acessórios
Chat

Ligue para nossas lojas


Já possui uma conta? Clique aqui para entrar.

Horários de funcionamento das lojas Dimas Volvo em Santa Catarina

Confira os endereços das nossas lojas no estado e seus horários de funcionamento. Visite agora a concessionária mais próxima de você e conheça seu novo Volvo.